Coppolla: “A atuação do STF não é mais jurídica. A atuação do Supremo é política”

Comentarista da rede CNN Brasil, Caio Coppolla resolveu falar abertamente contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), dizendo que os mesmos já não atuam de forma imparcial, com base na proteção à Constituição Federal, mas sim conforme interesses políticos.

Em seu canal no YouTube, o “Boletim Coppolla”, o comentarista criticou a decisão do ministro Edson Fachin em anular as condenações do ex-presidente Lula no âmbito da operação Lava Jato.

“Por que, só agora, depois de tantos anos, a ‘justiça’ constatou que a 13º Vara de Curitiba não tem jurisdição, não tem legitimidade, não tem poder pra processar e julgar a conduta criminosa do ex-presidente Lula”, questionou. “A resposta é simples: a atuação do Supremo Tribunal Federal não é mais jurídica. A atuação do Supremo é política”.

Coppolla ainda lamentou o fato de boa parte dos senadores da República estar envolvida em algum processo que tramita no próprio STF, o que em tese compromete uma reação contra os ministros, neste caso pedidos de impechment.

Segundo o comentarista, os ministros da mais alta Corte do país estariam agindo de forma tendenciosa ao fazer uso da Constituição Federal. “Quando a Constituição não serve aos propósitos do STF, os ministros ignoram, reinterpretam e até reescrevem a lei com a maior desfaçatez, sem o menor pudor”, disse ele.

“Por isso que o Supremo, contrariando décadas de jurisprudência, decidiu que corruptos não podem ser presos; mesmo se condenados duas vezes: por um juiz e por um tribunal”, completou. Assista abaixo: