Ciro Gomes confessa: “Eu sei que o Lula sabia o que estava acontecendo na Petrobras”

O ex-ministro do governo Lula, Ciro Gomes, esteve no Morning Show desta terça-feira (25), apresentado pela rádio Jovem Pan. O ex-candidato à presidência no ano passado deu uma declaração categórica sobre o ex-presidente preso, Luis Inácio Lula da Silva. “Se tem um brasileiro que sabe que o Lula não é inocente sou eu.”

O político foi além e afirmou que boa parte do que sabe, deverá manter em sigilo, já que “soube em confiança”. “Tenho que morrer com elas, morre comigo”, informou a Jovam Pan.

A declaração de Ciro Gomes não envolve apenas o ex-presidente Lula, mas também o ex-presidente Michel Temer e o então deputado Eduardo Cunha, já preso por corrupção.

“Eu sei que o Lula sabia que Michel Temer era corrupto e botou ele na linha de sucessão. Eu sei que ele sabia que Eduardo Cunha era ladrão e entregou Furnas para ele, Briguei com Lula por isso, e foi ali que ele roubou o dinheiro para comprar deputados e se tornar presidente da Câmara, eu sei que o Lula sabia o que estava acontecendo na Petrobras, por que eu denunciei o Sérgio Machado na Transpetro e o Eunício de Oliveira, então se alguém sabe que o Lula não tem nada de inocente, sou eu”, disparou Ciro.

Ciro Gomes fala do caso do Triplex 

Apesar de não crer que Lula é inocente, Ciro afirmou que, sob a sua visão, a sentença do então juiz Sergio Moro que condenou o ex-presidente do caso do triplex do Guarujá “é fraca”.

Segundo ele, sua formação em direito acabou fazendo com que ele tenha dado declarações contraditórias sobre Lula: “Pegando essa premissa, essa minha formação me obriga a afirmar coisas contraditórias ao meu pedido político”.  Ciro afirma que não é “nem Lula, nem anti-Lula”, mas que considera a primeira condenação não compatível com o sistema do direito do Brasil.

“Nós podemos trocar o sistema (…). Isso é o principal princípio do direito penal, não existe crime sem lei anterior que o defina. O Lula é acusado de receber triplex como propina. Mas estou falando de provas, não há”, explicou.

Ainda que Ciro Gomes alivie suas declarações ao negar, supostamente, não haver “provas” contra Lula no caso Triplex, ele faz afirmações muito graves ao dizer que sabia do esquema de corrupção envolvendo a Petrobrás, neste caso, com o conhecimento do ex-presidente.

Ciro se coloca numa posição delicada, visto que as investigações envolvendo o esquema de corrupção na Petrobrás ainda estão em andamento. Certamente, como professor de Direito, ele sabe o que está dizendo e como se defender de eventuais acusações. Todavia, cabe à justiça brasileira avaliar se tais declarações que confessam o conhecimento do ex-presidente Lula nesses casos pode ou não ser digna de intimação para maiores esclarecimentos. Com informações: Jovem Pan.