Bolsonaro proíbe a recriação de nova CPMF por determinação presidencial

O presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, acaba de comunicar através das suas redes sociais a proibição da criação de um novo imposto CPMF, contrariando o que até então vinha sendo informado amplamente pela grande imprensa. 

“TENTATIVA DE RECRIAR CPMF DERRUBA CHEFE DA RECEITA. Paulo Guedes exonerou, a pedido, o chefe da Receita Federal por divergências no projeto da reforma tributária”, publicou Bolsonaro, sugerindo que a demissão de Marcos Cintra anunciada hoje pode ter sido a consequência de uma fala não autorizada pelo governo, neste caso, de que a CPMF seria recriada.

Com isso, Bolsonaro foi taxativo na sequência, ao dizer que “a recriação da CPMF ou aumento da carga tributária estão fora da reforma tributária por determinação do Presidente. (destaque nosso).

O secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, foi exonerado do cargo, a pedido, informou nesta quarta (11) o Ministério da Economia. Em seu lugar assume, interinamente, o auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto.

Na nota em que anuncia a exoneração do secretário, o ministério esclarece “que não há um projeto de reforma tributária finalizado. A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento”.