Bolsonaro diz que fará “igual no quartel” e só vai se vacinar após o último brasileiro

Em sua tradicional live semanal, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre os rumores acerca da sua vacinação contra o coronavírus, afirmando que ainda não decidiu se vai ou não se deixar “imunizar” pelo medicamento.

Todavia, de uma coisa o presidente disse ter certeza: de que fará “igual no quartel” e deixará para decidir se vai se vacinar ou não só após o último brasileiro. A declaração corrobora com o título de Capitão do Exército Brasileiro, função exercida pelo ex-presidente antes da vida política.

“Está uma discussão agora se eu vou me vacinar ou não vou me vacinar. Eu vou decidir. O que eu acho? Eu já contraí o vírus. Eu acho que deve acontecer: depois que o último brasileiro for vacino, se tiver sobrando uma vacina, então eu vou decidir se me vacino ou não”, afirmou Bolsonaro.

O presidente explicou o motivo da sua decisão: “Esse é o exemplo que um chefe deve dar. Igual no quartel. Geralmente o comandante é o último a se servir”.