Bolsonaro diz a líderes que no governo a “cruz é pesada, mas vamos carregar juntos”

Durante um encontro com líderes evangélicos na frente do Palácio da Alvorada, em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro reforçou a sua postura de de fé em prol do Brasil, compartilhou orações e fez declarações de encorajamento.

Bolsonaro afirmou que na presidência a “cruz é pesada, mas vamos carregar juntos”, arrancando palavras de fé dos populares e pastores que estavam no local. “A minha bondade e a minha fidelidade sempre hão de te acompanhar, e em meu nome crescerá o seu poder”, afirmou o pastor João Gonçalves ao recitar o Salmo 89.

O presidente Bolsonaro foi o primeiro chefe de Estado na história do Brasil a convocar um dia de oração nacional, realizado no último domingo (5), quando se encontrou com os pastores. “Para aqueles que têm fé e acreditam, domingo é o dia do jejum”, afirmou o presidente. O vídeo com a sua convocação foi compartilhado amplamente pelas redes sociais.

A iniciativa de Bolsonaro pode ter sido inspirada na do americano Donald Trump, que recentemente declarou 15 de março como o Dia Nacional de Oração contra o coronavírus nos Estados Unidos. 

“É minha grande honra declarar o domingo, 15 de março, como um Dia Nacional de Oração. Somos um país que, ao longo de nossa história, buscou a Deus proteção e força em tempos como esses”, declarou o presidente no Twitter. “Não importa onde você esteja, encorajo você a se voltar para a oração em um ato de fé. Juntos, vamos facilmente prevalecer!”, completou o americano.