Ato de apoio à Lava Jato e ao governo começa a reunir multidão de pessoas em Brasília

Uma multidão de pessoas começou a se formar na manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e à operação Lava Jato, especialmente ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, na manhã deste domingo (30/6), em Brasília. Os manifestantes saíram às 10h35 da Catedral Metropolitana de Brasília e seguem até o Congresso Nacional.

Vestindo camisas da Seleção Brasileira, portando bandeiras do Brasil e faixas, o grupo pretende se concentrar em frente ao prédio do parlamento. Duas faixas da via N1 foram reservadas pela Polícia Militar para a realização do ato. O resto da pista está liberada para os automóveis.

O servidor público Jorge Vieira, de 48 anos saiu da Asa Norte para integrar a manifestação. Ele reclama da pouca divulgação do protesto. “Quase não vim, pois eu só fiquei sabendo por um amigo. Não houve grande mobilização nos grupos desta vez. Mas estou aqui não por um político ou partido, mas contra a corrupção. Qualquer político que seja corrupto deve ser expulso do setor público”, disse.

Ao passar em frente à Catedral, os organizadores, de cima de dois trios elétricos, realizaram orações.

A jovem Érica Galvão, estudante de medicina, de 26 anos, saiu de Águas Claras para protestar na Esplanada. Ela diz que o Poder Executivo está sofrendo ataques do Judiciário e do Legislativo. “Eu vim defender todas as pautas, como reforma da Previdência, o decreto de armas e o ministro Sérgio Moro, pois eu acredito nele. Vejo que temos dois poderes trabalhando para atrapalhar o Executivo”, disse.

No momento em que os manifestantes se concentraram no gramado em frente ao Congresso Nacional, quatro carros de som tocaram o Hino Nacional e jingles com letras que apoiam o presidente Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça, Sérgio Moro.