[Vídeo] PM Gabriel Monteiro se defende e dá soco em ativista que lhe agrediu

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o youtuber e policial militar, Gabriel Monteiro, que se tornou conhecido no país por fazer gravações questionando ativistas de esquerda, se defendendo do que, segundo ele, foi uma “armadilha” para tentar lhe agredir.

Segundo Gabriel Monteiro, “o líder da Marcha das Favelas não conseguiu consumar a armadiiha [sic] que fez contra mim. Convidou-me para conversar, chamou uma multidão de pessoas e tentou me impedir de fugir, me xingando e agredindo”, escreveu o militar em suas redes sociais.

“Meu carro foi apedrejado. Tive que me defender. EU SÓ ME DEFENDI PORQUE NÃO HOUVE OUTRA OPÇÃO, quando ele viu os amigos no final da rua vindo em direção, tentou me impedir de fugir das agressões que poderia ser fatal”, completou Gabriel.

Na gravação é possível ver que Gabriel Monteiro iniciou uma conversa pacificamente com o ativista, aparentemente, a pedido do próprio ativista. O foco do assunto foi a lamentável morte da menina Ágatha, de oito anos, no Complexo do Alemão nesta última sexta-feira(20).

Em dado momento, no entanto, o ativista perde a calma e inicia uma série de agressões verbais contra o PM Gabriel Monteiro, usando ofensas abertamente contra ele, palavrões e tentando lhe intimidar, inclusive com ameaça de agressão física.

Durante todo tempo, o PM pediu calma ao ativista, dizendo que estava tentando conversar pacificamente, mas não adiantou. Ao perceber que a situação parecia ter sido planejada com a intenção de lhe agredir, Gabriel Monteiro decidiu sair do local, foi quando o ativista tentou lhe impedir e ele reagiu lhe dando um soco no rosco.

Assista o vídeo completo abaixo: