Moro: “O PSOL de Freixo foi contra todas” as medidas de combate ao crime organizado

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, demonstrou continuar indignado com os ataques sofridos por ele durante uma reunião com parlamentares no Congresso Nacional na última quarta-feira (12). Nesta quinta, ele publicou uma espécie de desabafo acusando o PSOL de ter sido contra todas as medidas de combate ao crime organizado propostas no pacote anticrime.

“Não gosto deste jogopolitico. Mas verdades precisam ser ditas. No projeto de lei anticrime, propusemos que milícias fossem qualificadas expressamente como organizações criminosas. Propusemos várias outras medidas contra crime organizado. O PSOL,de Freixo/Glauber, foi contra todas elas”, afirmou o ministro.

Na noite da quarta-feira, Moro também expressou indignação em outra publicação, destacando a forma ofensiva como foi tratado pelo deputado esquerdista Glauber Braga, que o chamou de “capanga de milícia”.

“Sou do tempo em que chamavam-se as pessoas de senhor e senhora e os erros dos outros de equívocos. Usava-se muito por favor ou por gentileza nas frases. Alguns infelizmente, ainda bem que de deputados a absoluta minoria, perderam muito da urbanidade”, escreveu o ministro.

Às declarações de Sérgio Moro são uma reação à acusação feita por Glauber (oposição em geral, precisamente) de que ele estaria tentando “blindar” a família do presidente Jair Bolsonaro. O ministro afirmou que tal afirmação não possui qualquer fundamento e que o deputado que o agrediu verbalmente é “desqualificado” para o cargo que ocupa.