Trump recupera conta no Facebook e mensagens sobre o Capitólio desmentem a mídia

Após o Facebook ver o seu valor de mercado despencar bilhões na semana passada, após o bloqueio da conta do presidente Donald Trump no último dia 7, a empresa liberou o perfil do líder americano, ao menos para visualização dos seus seguidores.

A conta estava inacessível, mas agora já pode ser vista pelo público, segundo o Poder360. Agora já é possível conferir as mensagens publicadas por Trump no dia da tentativa de invasão do Capitólio, em 6 de janeiro. Bem diferente do que propagou grande parte da mídia, o conteúdo das mensagens contrariam a narrativa de que o presidente teria incitado a violência nos protestos daquele dia.

Na sua primeira mensagem, Trump pediu: “Por favor, apoiem a nossa polícia do Capitólio e a polícia. Eles estão verdadeiramente do lado do nosso país. Mantenha-se tranquilo!”. Já na segunda, posterior a essa, ele completou:

“Peço que todos no Capitólio dos EUA permaneçam pacíficos. Nenhuma violência! Lembrem-se, NÓS somos o Partido da Lei e da Ordem – respeitem a Lei e os nossos grandes homens e mulheres em Azul. Obrigado! Obrigado!.”

Como é possível ver claramente, não houve qualquer incitação do presidente Trump à invasão do Capitólio, muito menos à violência nas suas mensagens do dia 06, ou em dias anteriores. Essa é a principal acusação contra o presidente, usada por seus adversários.

Foi com base nessa acusação, de suposta incitação à invasão do Capitólio, que a Câmara aprovou esta semana o impeachment de Trump, que agora será avaliado pelo Senado. É possível que a liberação da conta do presidente no Facebook e também no Instagram tenha ocorrido para fins de comprovação, que neste caso beneficia o líder americano. Veja abaixo: