Trump critica o Brasil ao falar sobre contenção da pandemia: “Momento bem difícil”

O presidente americano, Donald Trump, comentou nesta sexta-feira (05) a forma como o seu país vem lidando com a pandemia do novo coronavírus, citando entre outros exemplos o Brasil, que segundo o mandatário está passando por um “momento bem difícil”.

Em seu contexto de fala, Trump argumentou em defesa do fechamento das fronteiras dos Estados Unidos, o que para ele foi decisivo no controle da pandemia. A declaração do americano surtiu afeito imediato na mídia, reforçando às críticas ao governo brasileiro.

“Fechamos nosso país. Salvamos, possivelmente, 2 milhões, 2,5 milhões de vidas. Poderia ser só um milhão de vidas, acho que não menos que isso. Mas se considerarmos que estamos em 105 mil hoje em dia, o número de vítimas seria pelo menos 10 vezes maior. É o que se acredita como mínimo se fizéssemos (imunidade de) rebanho”, comentou Trump.

“Se você olha para o Brasil, eles estão num momento bem difícil. E, falando nisso, continuam falando da Suécia. Voltou a assombrar a Suécia. A Suécia também está passando por dificuldades terríveis. Se tivéssemos agido assim, teríamos perdido 1 milhão, 1,5 milhão, talvez 2,5 milhões ou até mais”, destacou, segundo o G1.

Até o momento o Brasil registra 34.021 vidas perdidas durante a pandemia e está atrás apenas do Reino Unido e dos Estados Unidos, segundo o balanço mais recente do Ministério da Saúde, mas esses números devem ser encarados proporcionalmente.

Ou seja, com cerca de 210 milhões de habitantes, consequentemente a tendência é que o número de vítimas no Brasil seja maior do que na Itália, por exemplo, que possui apenas 60 milhões de habitantes.