Críticas de ONGs sobre queimadas visam “derrubar o governo Bolsonaro”, diz Heleno

O general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, afirmou que críticas feitas por ONGs e partidos sobre as queimadas que ocorrem no Pantanal e na Amazônia visam “derrubar o governo Bolsonaro”.

Para Heleno, outros países também não possuem “moral para nos criticar” no tocante à preservação ambiental, sugerindo que eles próprios não fizeram questão de preservar suas florestas.

“Não podemos admitir e incentivar que nações, entidades e personalidades estrangeiras, sem passado que lhes dê autoridade moral para nos criticar tenham sucesso no seu objetivo principal, obviamente oculto, mas evidente para os não inocentes que é prejudicar o Brasil e derrubar o governo Bolsonaro”, disse o general.

Heleno falou durante à abertura da audiência pública que debate a aplicação de recursos do Fundo do Clima (Fundo Nacional sobre Mudança do Clima), argumentando também que parte das queimadas que ocorrem nas florestas do Brasil se devem ao clima, e não por falta de cuidados do Estado.

“É importante ressaltar que o assunto é altamente polêmico. Não há comprovação científica de que o aumento de incêndio nas florestas primárias decorra de inação do governo federal. Na verdade, elas têm a ver com fenômenos naturais, cuja ação humana é incapaz de impedir”, disse ele.