Motoboy que foi humilhado ganha 200 mil em vaquinha online, tem novo emprego e curso

Uma tremenda reviravolta para a vida de Matheus Pires, o motoboy que foi humilhado por um morador em Valinhos, interior de São Paulo, durante uma entrega em um condomínio de luxo.

Após o episódio causar revolta nas redes sociais e repercutir bastante, internautas criaram para ele uma vaquinha online com o objetivo de mudar a sua vida. Até o fechamento dessa matéria, o valor arrecadado já somava R$ 199.647,09.

A quantia certamente passará a casa dos 200 mil, visto que ainda restam 11 dias de campanha. A primeira meta, segundo os organizadores, era alcançar 100 mil, e o valor foi rapidamente alcançado.

Em menos de uma semana o montante já beira os 200 mil e essa não é a única conquista de Matheus Pires. Além de ganhar uma moto zero do humorista Matheus Ceará, do SBT, ele também ganhou um computador novo da Intel para poder voltar a trabalhar com mídias sociais, algo que fazia antes de atuar como entregador.

Matheus havia perdido o seu emprego por causa da pandemia e precisou vender seu antigo computador para pagar um aluguel que divide com um amigo em São Paulo. Ele estava trabalhando como motoboy há um mês, quando sofreu injúrias raciais por um morador.

Com 200 mil à vista (veja aqui), moto e computador novos, o que mais faltava para mudar radicalmente a vida de Matheus? Um emprego ainda melhor, certo? Foi exatamente o que aconteceu. O jovem recebeu uma proposta para trabalhar na agência de publicidade do publicitário Rapha Avellar, CEO da Avellar, uma das maiores agências do mundo.

Matheus teve o seu primeiro dia no trabalho novo no dia 11, em São Paulo, onde ficou sabendo que também ganhou uma bolsa de 100% para estudar marketing na Cria.School, empresa fundada por Rapha Avellarr, segundo o Razões Para Acreditar.

A história de Matheus é uma lição do quanto a humanidade unida e bem intencionada é capaz de grandes conquistas. Uma pessoa que até poucos dias atrás estava sofrendo racismo e discriminação por causa da sua posição, agora tem todas as ferramentas de que precisa para ajudar a combater o ódio de pessoas como o homem que lhe agrediu.