Dória entrega medalha de honraria a Moro por atuação na Lava Jato e “pela coragem”

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta sexta-feira (28/06/2019) durante cerimônia de entrega da Medalha Ordem do Ipiranga ao ex-juiz e ministro da Justiça, Sergio Moro, que ele liderou na Operação Lava Jato um “grupo de patriotas”.

“Se não fosse por este homem liderando um grupo de patriotas nos não teríamos trancafiado em prisões aqueles que usurparam e roubaram os brasileiros, inclusive em São Paulo, haja vista que o triplex é em São Paulo, o sítio também é em São Paulo. O início de um esquema criminoso foi em São Paulo”, disse Doria.

“Portanto, a honraria se dá por aquilo que o ministro realizou pela segurança pública do estado de São Paulo, mas se da também pela dignidade que este homem, este patriota, tem com o nosso país, pela coragem de implementar como juiz a Operação Lava-Jato. O Brasil precisa de mais Moros e menos Lulas”, destacou.

No momento em que a Lava Jato sofre pressão por causa do vazamento de conversas atribuídas a membros da operação e o ex-juiz, Doria ressaltou que a força-tarefa “sempre teve e continuará tendo nosso apoio”.

O ministro recebeu das mãos de Doria a medalha Ordem do Ipiranga, no grau grã-cruz, o mais alto de todos. Além do trabalho na Lava Jato, o governador paulista ressaltou a ajuda do ministro na transferência de chefes de facções para outros Estados.

Maior honraria do Estado, a condecoração homenageia cidadãos brasileiros e estrangeiros por seus méritos e contribuições para o Estado. Mais de 1.500 pessoas já foram condecoradas. A receberam, em diferentes graus, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o deputado Arlindo Chinaglia (PT) e as atrizes Fernanda Montenegro e Regina Duarte.