Renan Calheiros diz que Bolsonaro é um “serial killer” com “compulsão por morte”

O senador Renan Calheiros, relator da CPI da Pandemia, voltou a se pronunciar sobre o presidente da República, Jair Bolsonaro, após uma fala em que o mandatário cita uma matéria apontada como falsa, originada de uma mídia acusada de propagar teorias conspiratórias contra vacinas, no exterior.

Segundo Calheiros, a fala do presidente complica ainda mais a sua situação aos olhos da CPI. O senador chegou a classificar o chefe de Estado do país como um assassino em série.  “Isso só mostra que esse serial killer continua a fazer as mesmas coisas e se complica cada vez mais. Mas isso não aumenta o número de crimes”, disse ele.

Ainda para o senador, o relatório final da CPI deverá ser aceito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), órgão responsável por dar prosseguimento ou não às investigações contra o presidente e os demais indiciados na lista do documento.

“O dever do PGR é dar prosseguimento. Essa investigação não é uma investigação qualquer. É baseada em provas, em depoimentos. É uma investigação que se fez à luz do dia, com acompanhamento da sociedade. Claro que o dever dele é dar consequência”, afirmou Calheiros, segundo O Antagonista.