“A pandemia serviu para revelar os aprendizes de ditadores”, diz Bolsonaro

Durante a sua tradicional live semanal, o presidente Jair Bolsonaro criticou a politização da pandemia do novo coronavírus. O chefe de Estado mandou uma indireta para o governador de São Paulo, João Doria, a quem se referiu ao falar de “aprendizes de ditadores”.

A declaração do presidente ocorreu quando o mesmo criticou a defesa de alguns, como João Doria, pela imposição da “vacina chinesa” contra o coronavírus de forma obrigatória, o que Bolsonaro classificou como algo típico de ditaduras.

“A pandemia serviu para revelar os aprendizes de ditadores, figuras nanicas, hipócritas, idiotas, boçais, achando que mandam no estado deles. ‘Vai tomar vacina’. Vai tomar você, pô”, disparou o presidente em indireta para o tucano.

Também na quinta-feira, Doria foi confrontado pelo apresentador Datena no programa Brasil Urgente, da TV Record, onde o mesmo foi questionado sobre o motivo de querer tornar obrigatória uma vacina que não há, supostamente, eficácia reconhecida pela comunidade científica mundial.

Os dois, Doria e Datena, chegara a bater-boca ao vivo durante a entrevista. Confira abaixo:

Datena bate-boca com Doria ao vivo sobre vacina: “O senhor também não é médico”