Médica, Raíssa Soares é demitida e apoiadora aponta represália eleitoral: ‘Medo?’

A médica Raíssa soares, que ficou conhecida nacionalmente após se manifestar em defesa do “tratamento precoce” contra o novo coronavírus, acabou sendo oficialmente exonerada da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Seguro, na Bahia, onde atuava e de onde ganhou projeção nacional ao fazer um apelo ao presidente da República, Jair Bolsonaro, por medicamentos.

Apoiadores da médica, contudo, apontaram que a demissão de Raíssa pode ter sido motivada por interesses políticos, visto que ela já chegou a anunciar que poderá se candidatar em 2022. Quem falou sobre o assunto foi a psicóloga Marisa Lobo, presidente do PTB-PR, que também já chegou a receber o apoio público da profissional em 2020, durante as eleições daquele ano.

“Inacreditável!”, exclamou Marisa ao saber da demissão de Raíssa. “Mais uma prova do quantos os profissionais sérios desse país continuam sofrendo por lutarem pela VIDA e pela VERDADE! Mas aqui parece haver algo mais, porque a dra. Raissa é uma gigante e a sua competência como secretária deve ter imposto o medo em muitos políticos daquela região!”

Ao falar da sua demissão, a médica disse que continuará atendendo pacientes, e aproveitou para alfinetar a administração de Porto Seguro ao destacar o bom uso dos recursos durante a sua gestão na Secretaria de Saúde.

“Vida que segue. Continuo atendendo ao povo e [estou] feliz por deixar um legado de trabalho e de realizações e também muito dinheiro na Secretaria de Saúde”, afirmou Raíssa, segundo informações do Pleno News.

Para Marisa Lobo, por sua vez, a suspeita de represália política é grande. “A pergunta é: quiseram tirar ela de cena antes das eleições??? Ficaram com medo do protagonismo da médica, conhecida no BRASIL INTEIRO por sua competência ao salvar vidas na pandemia, e apoiar o presidente Bolsonaro?”, questionou. Assista o vídeo da Dra. Raissa, abaixo: