Doria se une a Haddad, Ciro e Huck em ataques a Bolsonaro durante evento

Ocorreu no dia 17 passado o evento Brazilian Conference, promovido por estudantes brasileiros das universidades norte-americanas de Harvard e MIT de forma virtual (online), o qual reuniu figuras como João Doria (PSDB-SP), Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT), além do apresentador da Globo, Luciano Huck.

O evento, como era de se esperar, serviu de palco para ataques ao presidente da República, Jair Bolsonaro. Sendo potenciais candidatos à presidência em 2022, Doria, Ciro e Haddad não perderam a oportunidade para fazer coro contra o governo, pregando a narrativa de que o mesmo estaria sendo “genocida”.

Doria taxou Bolsonaro de “fascínora genocida”; Ciro, de “fascista e genocida boçal”; e Haddad declarou que acusar o presidente de genocídio não era uma ofensa, “mas dados objetivos que mostram que o governo falhou na grave crise”.

Apesar do Brasil vir apresentando números positivos em sua economia desde 2019, mostrando recuperação se comparado aos anos anteriores, quando passou mais de uma década sendo governado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Luciano Huck disse no evento que o país “não deu certo”.

“Não adianta pensar com a cabeça do século passado e perder as oportunidades que vêm pela frente. Temos que deixar de lado nossas vaidades e entender que, mesmo com o enorme potencial, o Brasil não deu certo”.

Conforme matéria do Opinião Crítica já apontou, o governo Bolsonaro, de fato, vem tendo dificuldades para fazer avançar o país, mas isso em grande parte – além da pandemia – se deve à oposição, que neste caso vem atuando de forma “sabotadora”. Ainda assim, comparativamente, o Brasil tem apresentado dados de recuperação em diversos setores.

Para assistir o vídeo do evento online com os potenciais presidenciáveis, veja abaixo: