“Você não estava à venda porque já estava vendido”, diz Zambelli ao rebater Moro

A deputada Federal Carla Zambelli reagiu à publicação feita pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que manifestou apoio à decisão do Supremo Tribunal Federal em ordenar busca e apreensão em 29 endereços de pessoas ligadas à base de apoio do governo.

Após a decisão de Moraes, Moro publicou“A Polícia Federal tem que trabalhar com autonomia. Que sejam apurados os supostos crimes no RJ e também identificados os autores da rede de fake news e de ofensas em massa. Diante das denúncias de interferência na PF, o Min. Alexandre manteve os delegados que estavam na investigação.”

Na prática, portanto, Sérgio Moro endossou o que aliados do governo consideram uma clara perseguição política e violação de direitos fundamentais, especificamente no tocante à liberdade de expressão.

“Prezado, vc acha justo o que estão fazendo com cidadãos comuns? Com jornalistas? Esse era você o tempo todo? Meu Deus, como pode alguém se esconder por tanto tempo e tão bem? Liberdade, democracia…. nada disso vale pra você?”, questionou Zambelli, segundo o CB.

“Você não estava à venda, pq JÁ ESTAVA VENDIDO”, completou a deputada. Moro, por sinal, foi padrinho de casamento de Zambelli em fevereiro desse ano, mas traiu a sua confiança ao “vazar” prints de conversa que teve com ela para a Rede Globo, em 24 de abril. Veja abaixo: