A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, concedeu uma entrevista onde falou sobre a posição do presidente Jair Bolsonaro sobre às investigações que cercam o seu filho, o senador Flávio Bolsonaro.

Damares disse ter ouvido do próprio Bolsonaro que se Flávio tiver alguma responsabilidade nas suspeitas de peculato contra ele, o mesmo deverá pagar por isso. “Ele já disse isso algumas vezes: ‘se houve erro, vai pagar pelo erro'”, destacou a ministra.

“Esse presidente é muito coerente com o que fala. Agora, como pai, é claro que, no discurso, ele vai lá defender os filhos, mas ele tem sido muito coerente”, completou Damares, segundo informações do portal Metrópoles.

Damares frisou que não apenas o caso de Flávio, mas também o da ex-vereadora Marielle Franco são cobrados pelo presidente, além da tentativa de assassinato que o mesmo sofreu no ano passado, quando foi esfaqueado por Adélio Bispo.

“Ele quer, sim, que esses casos emblemáticos sejam resolvidos logo, como o atentado contra ele, a morte de Marielle, o caso do filho e a corrupção que ainda existe na política”, disse a ministra.

“Ele (Bolsonaro) quer que tudo isso seja esclarecido para que a gente possa virar a página e caminhar, que seja punido quem estiver errado, e absolvido quem é inocente”,  concluiu.