“Restrição não serve mais para nada”, reconhece Governo do DF ao falar da Covid-19

O governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha, surpreendeu ao comentar sobre a previsão de reabertura das atividades comerciais em Brasília diante da pandemia do novo coronavírus, o Covid-19.

Questionado sobre qual é a sua expectativa de retomada, ele disse que no início de agosto, destacando que possivelmente sem qualquer restrição, visto que tais medidas não serviriam “mais para nada”.

“Pedi para o pessoal fazer o estudo. Até início de agosto eu deixaria tudo aberto”, disse Ibaneis. “Nem seria com restrições, não. Restrição não serve mais para nada. Você não consegue mais fazer com que as pessoas fiquem em casa. O limite do isolamento já chegou. Ninguém fica em casa mais.”

Segundo um levantamento publicado na segunda-feira, 28, pelo governo local, o DF tem 47.071 casos da Covid-19 e 559 mortos, havendo uma ocupação de 61,4% dos 500 leitos de UTIs reservados na rede pública.

Para Ibaneis, a reabertura não trará colapso na saúde. O governador do DF argumentou, tando a entender que é preciso tratar o coronavírus como uma gripe comum, algo que deveria ter sido feito muito antes.

“Vai lotar nada”, disse ele ao falar dos leitos hospitalares. “[O coronavírus] vai ser tratado como uma gripe, como isso deveria ter sido tratado desde o início. Essa doença foi tratada no início como se o Brasil fosse regionalizado. Totalmente equivocado.”

“Pegaram a doença e largaram ela por aí como se não fosse responsabilidade de ninguém. Cada um saiu tomando a sua decisão. Então começou tudo errado. Por isso estamos sofrendo o que estamos sofrendo. Agora, não adianta querer colocar nas minhas costas o sofrimento dos outros”, concluiu Ibaneis, segundo o Jornal de Brasília.