Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro reagiram nas redes sociais, após a coletiva de imprensa do governador João Doria nesta quarta-feira (08), ao lado do médico David Uip.

Levantando a hashtag #BolsonaroEstavaCerto ao terceiro lugar do top trends no Twitter, internautas manifestaram indignação contra o que julgaram ser uma tentativa do político tucano de voltar atrás sobre o uso da cloroquina no tratamento do coronavírus.

Uma das notícias resgatadas pelos apoiadores do presidente foi a de que o Exército Brasileiro passou a produzir em seus laboratórios a cloroquina, ampliando a produção nacional em face à pandemia do Covid-19. O anúncio foi feito por Bolsonaro em 21 de março, conforme o noticiado pelo Opinião Crítica.

O próprio ministro da Saúde, Henrique Mandetta, falou que o Governo já havia validado o uso da cloroquina. “O medicamento, cloroquina, a gente já estava participando do estudo, já validamos, temos capacidade de produção, já estamos produzindo, já está na prateleira dos pacientes graves”, disse ele na ocasião.

Na coletiva desta quarta, Doria e o médico que coordena o trabalho contra a pandemia em seu estado, David Uip, pareceram resistir ao reconhecimento de modo explícito e direto de que a cloroquina apresenta resultados eficazes contra o Covid-19, mas ainda assim indicaram ceder ao número de relatos cada vez maior em prol do medicamento.

Bolsonaro sobre a cloroquina

O presidente Jair Bolsonaro também se manifestou nesta quarta, afirmando que já fazia a defesa da cloroquina. “Há 40 dias venho falando do uso da Hidroxicloroquina no tratamento do COVID-19. Sempre busquei tratar da vida das pessoas em 1° lugar, mas também se preocupando em preservar empregos. Fiz, ao longo desse tempo, contato com dezenas médicos e chefes de estados de outros países”, afirmou.

Bolsonaro aproveitou para alfinetar os médicos David Uip e Roberto Kalil que haviam se recusado a divulgar que fizeram ou não uso do medicamento. Kalil, por sua vez, revelou nesta quarta que usou a cloroquina, servindo como testemunho de peso em favor da medicação. Veja aqui.

“Cada vez mais o uso da Cloroquina se apresenta como algo eficaz. Dois renomados médicos no Brasil se recusaram a divulgar o que os curou da COVID-19. Seriam questões políticas, já que um pertence a equipe do Governador de SP?”, afirmou Bolsonaro no Twitter.