“Comigo não tem liberação de droga nem plantio. Agronegócio não inclui maconha”

O presidente Jair Bolsonaro frustrou na tarde da última terça-feira (22) qualquer expectativa de quem deseja implementar o cultivo da cannabis (maconha) no Brasil. Questionado por uma apoiadora no Palácio do Alvorada, o chefe de Estado foi taxativo: “Comigo não tem liberação de droga nem plantio. Agronegócio não inclui maconha, não”.

Recentemente a psicóloga Marisa Lobo, coordenadora do movimento Maconha Não, alertou sobre o cultivo de maconha no Brasil, argumentando que isto seria uma estratégia para favorecer o consumo recreativo da droga no futuro, além de explorar comercialmente pessoas que dependem do medicamento que possui o insumo básico da planta, o canabidiol.

“Soube que o senhor deputado @LucianoDucci é o relator da PL399/2015, que visa legalizar o plantio da Maconha? Não caia nessa armadilha já debatemos exaustivamente este projeto, é apenas um Cavalo de Troia para legalização da maconha recreativa. Não podemos permitir”, escreveu Marisa.

“Não somos contra o uso medicinal do canabidiol. Somos contra a implantação do cultivo da planta no Brasil, pois os interesses por trás disso são comerciais, visando explorar a dor das famílias que precisam do medicamento para lucrar com a venda dele”, destacou a psicóloga para o Opinião Crítica.

Deputados querem legalizar plantio da maconha e psicóloga alerta: “É armadilha”