Bolsonaro: ‘Atividade essencial é um chefe de família levar o pão para casa’

Diante de um dos momentos mais críticos da pandemia do novo coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar o que parecem medidas ineficazes de combate ao avanço do número de contaminados e mortos, tendo em visa o tempo decorrido de bloqueios em diferentes estados e municípios do país.

Em letras garrafais, o presidente da República lembrou que o conceito do que é “essencial” vai muito além da compra de itens como alimento e medicamentos, por exemplo, mas diz respeito também ao que cada cidadão tem como fonte de renda.

“ATIVIDADE ESSENCIAL É TODA AQUELA NECESSÁRIA PARA UM CHEFE DE FAMÍLIA LEVAR O PÃO PARA DENTRO DE CASA!”, escreveu Bolsonaro em suas redes sociais nesta quinta-feira (04).

A lógica dessa afirmação é simples: mesmo que um supermercado, mercearia, farmácia ou posto de combustível permaneça aberto, nada poderá vender se não houver pessoas em condições de consumir os seus produtos.

Para consumir é preciso ter recursos (dinheiro). Como um um pequeno empreendedor, ambulante (que corresponde à maioria dos trabalhadores informais do país) pode adquirir meios de consumo, se não puder oferecer os seus serviços ou produtos?

Portanto, se trata de uma cadeia de fatos e não meramente de decisões isoladas, focadas apenas em alguns setores da sociedade. Todavia, cabe à população julgar e ter a consciência que mesmo precisando exercer as suas atividades, a prevenção deve continuar.