Apelação? CPI da Covid convoca ex-esposa de Bolsonaro para depor na comissão

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19 aprovou, nesta quarta-feira (15/9), extrapauta, a convocação de Ana Cristina Siqueira Valle, ex-esposa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), para depor à comissão. A data da oitiva ainda não foi definida.

O único a divergir da convocação foi o senador governista Marcos Rogério (DEM-RO). Durante o depoimento desta quarta-feira, o lobista da Precisa Medicamentos, Marconny Ribeiro Faria, confirmou a relação estreita com Ana Cristina e com Jair Renan, filho 04 do mandatário da República.

O lobista disse que comemorou aniversário no camarote de Jair Renan, no estádio Mané Garrincha, e que jantou com ele e com Ana Cristina. O requerimento, apresentado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), destaca que as mensagens obtidas pela CPI do celular de Faria indicariam que o lobista contatou Ana Cristina para, supostamente, exercer influência no processo de escolha do defensor público-geral federal junto ao então ministro da Secretaria-Geral da Presidência e atual ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Jorge Oliveira.

“[Ana Cristina] é uma senhora que hoje reside numa mansão acima de suas posses. O rapaz amigo do Marconny, o Jair Renan, não tem renda para morar nessa residência. Existem vários demonstrativos de contatos com empresários e lobistas, o que demonstra indícios veementes de que este grupo participa desta tramoia, que, ao final de tudo, resulta em drenagem de recursos públicos”, disse Vieira.

Opinião Crítica

A convocação da ex-esposa de Bolsonaro pela CPI da Pandemia reflete a situação derradeira da comissão na forma de uma atitude desesperada que visa, em última instância, apenas atingir o presidente da República.

Justamente por se tratar de Bolsonaro, toda a sua família já foi alvo de “pente-fino” por parte da imprensa e dos especuladores de plantão, não por menos da própria justiça. Ou seja, dificilmente uma transação ilegal envolvendo questões patrimoniais e/ou recursos ilícitos teria passado despercebida até esse momento.

Isso nos leva a crer que essa convocação, restando poucos dias para o fim da CPI, visa exclusivamente criar narrativas, levantar especulações e desgastar, mais uma vez, o presidente e seus familiares. É o jogo sujo de uma oposição que não mede esforços e nem limites para tentar voltar ao poder. Com informações do Metrópoles.