Uma pergunta à mídia: a ocupação de quase 100% dos hotéis em Brasília é de robôs?

Uma das narrativas mais propagadas pela mídia “profissional” sobre os apoiadores do atual governo, conservadores e outros que transitam pelo politicamente correto, é a de que as grandes reações nas redes sociais promovidas por esse segmento seriam, na verdade, feitas por “robôs” e não por pessoas reais.

A manifestação marcada para a próxima terça-feira (07/09), no entanto, também está servindo para comprovar que essa acusação é nada mais do que a construção de uma narrativa que visa deslegitimar a opinião da ampla maioria dos brasileiros. A prova disso está na ocupação de quase 100% dos hotéis em Brasília e em São Paulo restando poucas horas para o feriado.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Distrito Federal (Abih), por exemplo, Henrique Severien, deixou claro que isso não se deve meramente ao feriado. “Não é um 7 de setembro usual”, afirmou ele, segundo o portal R7, explicando que a ocupação na maioria dos hotéis do Plano Piloto já está em 97% para segunda (6) e terça-feira (7).

“Não é um público que vem celebrar o momento cívico, não temos isso no nosso histórico. Vem para se posicionar em relação ao momento que vivemos”, destacou Severien. “Em nenhum feriado de 7 de Setembro houve uma mobilização em função de desfile, comemoração da independência, nada disso.”

Em São Paulo a expectativa de ocupação, segundo a Abih, é de 80% da capacidade no interior e 90% no litoral. Em Santa Catarina é de 90%, mas o número real dessas previsões até o dia da manifestação poderá surpreender. Diante disso, portanto, a pergunta que fazemos para a mídia é: robôs fazem reserva em hotel?

É lamentável ter que tratar o assunto com ironia, mas é o que a desonestidade do atual jornalismo brasileiro nos permite, uma vez que o público comum não é retratado como deveria, como pessoas reais, mas sim como “robôs” que só existem no mundo imaginário de redatores e críticos que não aceitam a realidade das ruas. O dia 7 enterrará essa narrativa.