“O mundo está seguro, sabendo que outro vírus pode escapar da China?”, diz Fiuza

Colunista da revista Oeste, o jornalista Guilherme Fiuza participou na quarta-feira (28) do programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, onde questionou a natureza da pandemia do novo coronavírus, bem como a capacidade do mundo em lidar com novas ameaças desse tipo.

Fiuza tocou numa polêmica, ao dizer que “a ditadura chinesa escondeu o vírus que se disseminou e provocou uma tragédia global”. Isso porque, até hoje, não se sabe exatamente a origem do novo coronavírus, não em termos de localização, mas de causa. Ou seja, sabe-se que ele surgiu na China, mas ainda não há 100% de certeza se o patógeno veio de um ambiente selvagem ou laboratorial, por exemplo.

Para Fiuza, o fato da China ser controlada por um regime ditatorial-comunista, significa que dificilmente o mundo saberá a verdade sobre a natureza da pandemia, o que mantém um sinal de alerta sobre a sociedade.

“O mundo está seguro, sabendo que outro vírus pode escapar da China?”, perguntou Fiuza. “Não, porque na China há ditadura. Se há ditadura, o país não permite que ninguém ‘meta o bedelho’ lá dentro”, acrescentou.