Caos judicial

Tribunais iniciam soltura em massa de condenados: Dirceu e Azeredo já estão soltos

Chama atenção a velocidade dos processos de soltura dos condenados.

08/11/2019 21h34
Por: Will R. Filho
Libertações ocorrem em menos de 24 horas após decisão do STF. Reprodução: Google
Libertações ocorrem em menos de 24 horas após decisão do STF. Reprodução: Google

A Justiça do Paraná determinou hoje (8) a soltura do ex-ministro José Dirceu, que estava preso desde maio deste ano para cumprir pena de oito anos e dez meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato, poucos minutos após a libertação do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva.

Além de Dirceu e Lula, o ex-governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, também já está em liberdade. Outros seis condenados na Lava Jato também poderão sair a qualquer momento, uma vez que suas defesas já protocolaram o mesmo pedido de liberdade.

A soltura em massa dos condenados foi determinada com base na decisão proferida nesta quinta-feira (7) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a validade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após a segunda instância.

Tudo em menos de 24 horas

Chama atenção a velocidade dos processos de libertação dos condenados, algo estranho ao andamento processual no judiciário brasileiro, o que indica a forte influência que tais figuras podem exercer dentro do poder público.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas