Mudança

Mudança: Brasil vota a favor de embargo a Cuba pela primeira vez em quase 30 anos

A postura do Brasil diz para o mundo que o país mudou radicalmente a forma de fazer diplomacia

07/11/2019 15h16
Por: Opinião Crítica
Fonte: Exame / Comentário: Will R. Filho
A decisão é um marco na diplomacia brasileira. Reprodução: Google
A decisão é um marco na diplomacia brasileira. Reprodução: Google

A Assembleia Geral das Nações Unidas pediu nesta quinta-feira mais uma vez o fim do embargo dos Estados Unidos contra Cuba, aprovando uma resolução apoiada pela maioria dos países integrantes, mas com votos contrários dos próprios americanos, de Israel e do Brasil.

O Brasil votou contra a resolução da Organização das Nações Unidas que condena e pede o fim do embargo norte-americano a Cuba, alterando uma posição diplomática adotada desde 1992, quando a ONU votou pela primeira vez pela condenação ao embargo.

O governo brasileiro apresentou apoio aos EUA nesta votação. Já Colômbia e Ucrânia optaram pela abstenção, enquanto a Moldávia optou por não exercer o direito a voto sobre a resolução, que pede o fim do embargo econômico, comercial e financeiro sobre a ilha.

Comentário:

O voto do Brasil pelo embargo à Cuba afirma diante do mundo que o país mudou radicalmente de perspectiva no governo Bolsonaro, assumindo uma postura claramente anticomunista, mas pró-Estados Unidos e aliados como Israel.

Esse é um posicionamento importante, pois dita os rumos do país na diplomacia internacional, podendo criar novas oportunidades de acordos bilaterais, dessa vez mais alinhados com os ideais economicamente liberais.

A decisão do Brasil também pesa regionalmente. Em um cenário onde a esquerda tenta se reerguer em países como Argentina, Chile e Bolívia, a postura do governo brasileiro impacta diretamente o mercado regional, algo que influencia a economia dos demais países da América do Sul.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas