Rede Globo

São com peitos de fora que a Globo pretende atacar Bolsonaro e seus eleitores?

O ativismo ideológico promovido pela Rede Globo na série

Família e Atualidades

Família e AtualidadesMarisa Lobo é psicóloga clínica, autora de vários livros, especialista em saúde mental e conferencista. Há anos realiza palestras dentro e fora do Brasil sobre prevenção e o enfrentamento das drogas, depressão e suicídio, sendo conhecida também pela luta contra o ativismo ideológico de gênero, aborto e desconstrução familiar.

06/11/2019 20h49Atualizado há 1 mês
Por: Marisa Lobo
O ativismo ideológico promovido pela Rede Globo na série
O ativismo ideológico promovido pela Rede Globo na série

Se preparem, a série "Segunda Chamada" da Rede Globo é só o começo de um grande protesto orquestrado pela emissora. Vários militantes já devem estar se mobilizando nos bastidores da global. Foi assim que a Globo sequestrou o movimento 'ocupa escolas' lembram?

A novela de doutrinação juvenil, Malhação, ficou uma semana antes compulsoriamente ensinando como ocupar escolas. Em seguida o movimento saiu da ficção e foi para a realidade. Coincidência? Não, mas sim manipulação de massa.

A esquerda é orquestrada com a Rede Globo para induzir ao erro, ao ódio, à desconstrução cultural e social. menos, são as narrativas produzidas por ela, em todos os programas, desde o jornalismo à programas de humor a temática é sempre atacar princípios herdados da cultura judaico-cristã e pautas do governo que representam esses valores.

Não é só ficção. O que eles fazem neste seriado é destacar figuras controversas para criar uma "bandeira" de confronto, como por exemplo usando a amamentação de uma mulher evangélica para construir uma narrativa feminista que é repudiada pelos próprios evangélicos.

Não tem nada a ver com amamentação, mas com a representação primitiva que tem o ato de "protestar" com os peitos de fora, uma prática medíocre usada apenas por mulheres não conseguem se fazer ouvidas pela voz da razão e pela força das suas ideias.

Como profissional, tenho pena das crianças, adolescentes, das pessoas que sofrem para estudar, para vencer na vida e não têm oportunidades. É lamentável essa orquestração comunista/marxista/anarquista. É lamentável que a Globo use problemas sérios, pautas sérias que estão sendo acolhidas pela educação, para desconstruir valores, taxando a maioria dos brasileiros como preconceituosa.

Com esse tipo de militância rasteira, a Globo taxa seus telespectadores de idiotas úteis e massa de manobra. Eles usam sua audiência para para promover uma guerra ideológica visando induzir todo tipo de ódio e agressão, não somente contra um presidente conservador, mas ao cidadão comum que luta e acredita nele.

Psicopatas, pessoas com algum tipo de transtorno mental ligado à paranoia podem ser induzidas por programas e agir com violência contra esse cidadão, como já tem acontecido. Adélio Bispo e Vinícius Guerrero se encaixam nesses exemplos.

Por fim, o fato é que a sociedade que pensa diferente está sendo amordaçada. A agressividade implícita nos textos e a linguagem subliminar alienam muito mais do que uma fala explicita. É desumano. É tóxico. É nojento. Como profissional me nego à ficar calada vendo o adoecer social induzido pela Rede Globo.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas