Bolsonaro

"A gente se prepara para usar o artigo 142", diz Bolsonaro sobre Forças Armadas

"Não podemos ser surpreendidos, temos que ter a capacidade de nos antecipar a problemas", declarou o presidente

23/10/2019 15h41
Por: Will R. Filho
Fonte: UOL / Comentário: Will R. Filho
"Não podemos ser surpreendidos, temos que ter a capacidade de nos antecipar a problemas", declarou o presidente. Reprodução: Google

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que as Forças Armadas brasileiras podem ser usadas nas ruas, caso protestos como os que ocorrem no Chile inspirem manifestações no Brasil.

Em visita ao Japão, ele afirmou que consultou o ministro da Defesa e garantiu que militares estão preparados para intervir neste tipo de caso, "pela manutenção da lei e da ordem".

Segundo O Globo, Bolsonaro foi questionado sobre a previsão de especialistas de que este tipo de manifestações como as do Chile podem chegar ao Brasil.

"Nos preparamos. Conversei com o ministro de Defesa sobre a possibilidade de ter movimentos como tivemos no passado, parecidos com o que está acontecendo no Chile, e logicamente essa conversa ele leva a seus comandantes, e a gente se prepara para usar o artigo 142 [sobre as Forças Armadas], que é pela manutenção da lei e da ordem, caso eles venham a ser convocados por um dos três poderes", disse o presidente.

Bolsonaro acrescentou: "Apesar de as Forças Armadas estarem o tempo todo preparadas nas suas atividades constitucionais, essa também não deixa de ser. Logicamente, tem que ser potencializada no momento em que se encontra a America do Sul".

O presidente da República analisa que movimentos de esquerda tem se articulado para voltar ao poder na América do Sul. "Não podemos ser surpreendidos, temos que ter a capacidade de nos antecipar a problemas. A intenção deles é atacar os EUA e se auto ajudarem para que seus partidos à esquerda tenha ascensão. Dinheiro nosso brasileiro, do BNDES, irrigou essa forma de fazer política", afirmou Bolsonaro. (UOL)

Comentário:

A declaração de Jair Bolsonaro confirma a tese publicada em uma matéria do Opinião Critica horas atrás, a saber: que os comandantes das Forças Armadas do Brasil estão cientes e preparados para agir em caso de levante contra o Estado, como insinuou o senador petista Humberto Costa.

Ao citar o artigo 142 da Constituição Federal, Bolsonaro se antecipa ao conflito e manda um recado a possíveis grupos e ativistas que porventura estejam planejando provocar o caos no país. Com isso o presidente acerta, pois demonstra que o seu governo está atento e monitorando todos os acontecimentos, especialmente os de índole criminosa.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas