General Heleno

Heleno faz alerta: a esquerda está desesperada e fará de tudo para tomar o poder

A manifestação do General Heleno é mais uma que reflete preocupação com possíveis atentados contra o Brasil

23/10/2019 10h53
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

Eleições fraudadas na Bolívia, protestos violentos no Chile, possível ataque ecoterrorista com vazamento de óleo no Brasil, declaração de apoio ao Foro de S. Paulo feita pelo ditador Nicolás Maduro e a insinuação de levante contra o Estado partindo do senador petista Humberto Costa, tudo isso parece ter chamado atenção do General Heleno nesta quarta-feira (23).

O chefe do Gabinete de Segurança Institucional usou sua conta no Twitter para fazer um alerta à população, aparentemente, em decorrências dos últimos acontecimentos não apenas no Brasil, mas no continente.

"Na América do Sul, estamos vivendo um momento difícil, em q a esquerda radical, desesperada pela derrota, vai jogar todas as suas fichas na mesa para conturbar a vida dos países da região. Vai tentar retornar ao poder de qq maneira e nos jogar no abismo em q nós paramos na porta", escreveu Heleno.

A publicação de mais um militar do alto comando das Forças Armadas é outro sinal de alerta preocupante que vem à tona nesta quarta-feira, após o comandante da Marinha do Brasil e o presidente Bolsonaro cogitarem a possibilidade de que o vazamento de óleo no litoral nordestino foi um ataque ao Brasil.

Recentemente, o senador petista Humberto Costa aproveitou o cenário de caos nos países vizinhos para fazer uma publicação que foi interpretada por muitos como uma incitação de levante contra o Estado Brasileiro, o que significaria, na prática, uma violação à Lei de Segurança Nacional.

"A paciência do povo com a direita ultraliberal, fascista e entreguista está acabando em diversos lugares do mundo. @jairbolsonaro está com os dias contados. É questão de tempo. A hora do Brasil vai chegar. Anotem aí", publicou o senador.

Apesar das ameaças veladas, a manifestação dos militares brasileiros parece deixar claro que às Forças Armadas, bem como o governo, estão atentos aos recentes acontecimentos, o que sem dúvida significa prontidão diante de quaisquer necessidades de reação contra possíveis inimigos externos e, principalmente, internos.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas