Marisa Lobo

Psicóloga cristã cogita ser a primeira mulher prefeita de Curitiba, berço da Lava Jato

Marisa Lobo é conhecida por atuar contra o ativismo de esquerda e ser pró-família

13/06/2019 19h38
Por: Opinião Crítica
Psicóloga Marisa Lobo cogita ser prefeita de Curitiba
Psicóloga Marisa Lobo cogita ser prefeita de Curitiba

A psicóloga Marisa Lobo, conhecida por lutar contra diversas pautas da esquerda política no país, foi indicada pela sigla AVANTE como pré-candidata à corrida eleitoral pela Prefeitura de Curitiba, terra natal da maior operação anticorrupção do Brasil, a Lava Jato.

Atualmente a psicóloga é a presidente estadual da sigla em seu estado e esteve nos últimos dias nos Estados Unidos, onde concluiu um ciclo de palestras em diversas instituições religiosas cristãs, todas sobre temas envolvendo depressão, suicídio, sexualidade, drogas e família. 

Marisa Lobo recebeu a notícia da indicação assim que desembarcou no Brasil, no começo desse mês. “Foi uma surpresa, desembarcar no Brasil e receber do Presidente Nacional um convite desta grandeza”, disse a psicóloga.

Com o atual prefeito, Rafael Greca, Curitiba já empossou 66 prefeitos, todos do sexo masculino. Se oficializada a proposta e eleita, Marisa Lobo será a primeira mulher prefeita da capital paranaense.

“As lideranças Avante já estão se mobilizando em apoio mutuo a Marisa Lobo pela Prefeitura de Curitiba”, confirmou o advogado Lineu Tomas, que atua na sigla Avante no Paraná. Marisa Lobo se reuniu com lideranças do seu partido em um almoço para discutir os detalhes da proposta.

"Sonho com muitas mudanças", diz a psicóloga

A psicóloga Marisa Lobo, no entanto, mostrou serenidade e disse que a confirmação da indicação dependerá também da população. Restando pouco mais de um ano para as eleições, ela que também é escritora, autora do livro "Ideologia de Gênero na Educação" e "Famílias em Perigo", além de outras cinco obras, afirmou sonhar com mudanças.

“Não é oficial, mas se os curitibanos quiserem posso ser sim a primeira mulher prefeita de Curitiba, e porque não? Todos temos o direito de querer mudar nosso país, eu sonho com muitas mudanças.”, disse ela ao site Fala Pinhais.

“Estou a disposição do meu partido, e dos curitibanos que lutam por uma cidade com menos violência, mais saúde e por uma educação sem abusos psicológicos e mais eficiente. Os curitibanos merecem mudança. É chegado o tempo de mudar as velhas lideranças. Curitiba terá opção”, conclui a psicóloga.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas