Feminismo?

Intenção do feminismo é "destruir a identidade da mulher", diz professora no CPAC

Ana Campagnolo já escreveu um livro chamado "Feminismo. Perversão e Subversão", onde aborda o feminismo de forma histórica

14/10/2019 11h31
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

Atuando hoje como deputada estadual, a professora Ana Campagnolo (PSL-SC) foi uma das participantes do maior evento conservador do mundo, o CPAC Brasil, que ocorreu entre os dias 11 e 12 desse mês em São Paulo. Na ocasião, ela criticou a doutrinação nas escolas, explicando como o feminismo é utilizado como instrumento marxista para "destruir a identidade da mulher".

"O novo homem é a ideia do marxismo, do socialismo, e a nova mulher, que é o não sei o que fluída, é a ideia do feminismo", disse Campagnolo, esclarecendo a intenção da agenda ideológica da esquerda em criar conceitos que procuram desconstruir a masculinidade e feminilidade do ser humano.

"Esses dois movimentos de esquerda são casados, a ideia deles é destruir a identidade da mulher, e, consequentemente, do homem, com a finalidade única de acabar com a propriedade privada e com a família", destacou a parlamentar.

Ana Campagnolo é uma das principais vozes contra o feminismo no Brasil, já tendo escrito um livro sobre o assunto, chamado "Feminismo. Perversão e Subversão", onde faz duras críticas ao movimento, mas sem desconsiderar alguns méritos por trás da sua motivação histórica inicial.

"O feminismo é uma ameaça à civilização ocidental", afirmou a deputada em outra ocasião, após se tornar alvo de perseguição ideológica durante um curso de Mestrado em História na Universidade do Estado de Santa Catarina, em 2013.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas