Ex-gay

"Para a psicologia ele não existe", diz psicóloga Marisa Lobo sobre ex-gay

"Quem ridiculariza sua verdade, está sendo incoerente com a tal diversidade que defende", disparou a psicóloga

02/10/2019 16h19
Por: Will R. Filho
A psicóloga Marisa Lobo com a família de Robson Staines. Reprodução: Facebook
A psicóloga Marisa Lobo com a família de Robson Staines. Reprodução: Facebook

A psicóloga Marisa Lobo, conhecida no Brasil por atuar contra o ativismo ideológico LGBT e ser pró-vida, fez uma publicação polêmica em suas redes sociais ao lado do pastor, cantor e empresário Robson Staines, um ex-gay que hoje é casado, possui quatro filhos e já é avô.

"Esse é meu amigo de anos, Robson Staines. Ex gay, casado, quatro filhos e já é avô. Para a psicologia ele não existe, mas eu dou lugar a sua existência. A crença dele é: Deus existe e cura, sara e liberta", escreveu Marisa na publicação onde ela aparece junto à família de Robson.

Marisa Lobo ironizou a postura de muitos ativistas LGBTs e até colegas de profissão que dizem não acreditar na existência de ex-gays. Uma vez que tais pessoas defendem o respeito à "diversidade" e "fluidez sexual", é uma contradição não respeitar e defender quem se declara ex-homossexual.

"Devemos como profissionais e seres humanos, respeitar a diversidade, a pluralidade de pensamento, não é mesmo? Logo, ele existe. Quem ridiculariza sua verdade, está sendo incoerente com a tal diversidade que defende", completou Marisa.

Em uma entrevista para o jornal Folha de S. Paulo, Robson Staines declarou que sofreu abuso sexual na sua infância e isso afetou o desenvolvimento natural da sua sexualidade. ”Comecei a ficar totalmente afeminado. Isso começou a chamar a atenção das pessoas”, contou. “Tive vários casos, me prostituí, me travesti. Eu me achava nojento para me envolver com alguma menina”.

Foi justamente com a ajuda da psicóloga Marisa Lobo que Robson conseguiu mudar de vida e se encontrar sexualmente, como pessoa. “Ela teve a sensibilidade de entender que entrei na homossexualidade não por ter nascido gay. Fui estuprado novo demais", disse ele.

Veja também: "Pastor diz que deixou de ser gay com ajuda de psicóloga: 'Fui estuprado novo demais'

"Eu achava que era sujo para ter envolvimento com uma mulher depois que um homem tinha me tocado. Com Deus e ajuda psicológica, estou totalmente livre da homossexualidade”, concluiu. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas