Lava Jato

Ministro do STF, Edson Fachin, afirma que a Lava Jato não terá "qualquer retrocesso"

Manifestação de Fachin contraria ataques de opositores à operação Lava Jato

13/06/2019 08h15Atualizado há 3 meses
Por: Will R. Filho
Edson Fachin defende a operação Lava Jato contra ataques
Edson Fachin defende a operação Lava Jato contra ataques

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin disse nesta quarta-feira (12) que a Operação Lava Jato não é  "suscetível de qualquer retrocesso". Fachin é relator dos processos oriundos das investigações no STF. 

Nesta tarde, ao chegar ao STF para sessão de julgamentos, o ministro disse que a operação é uma realidade que não será afastada por "qualquer circunstância conjuntural".

"A operação trouxe um novo padrão normativo, jurídico e também de natureza ética ao Brasil e à administração pública. Tenho confiança plena que isso não é suscetível de qualquer retrocesso", disse ele.

A manifestação do ministro foi feita em meio às declarações de parlamentares e ministros da Corte que cogitaram a anulação das investigações após reportagem do site The Intercept Brasil ter divulgado supostos diálogos que o ministro da Justiça e Segurança  Pública, Sérgio Moro, teria mantido com procuradores da Lava Jato em Curitiba quando era juiz.

A declaração de Fachin, portanto, reforça a legalidade da operação e rechaça a tentativa de alguns críticos, especificamente opositores ao governo atual, de querer comprometer os integrantes da Lava Jato por supostos vazamentos que, na verdade, além de terem sido obtidos de forma ilegal, não apontaram nada contundente contra o coordenador da operação, Deltan Dallagnol, e o então juiz Sérgio Moro.  Com informações: Agência Brasil.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas