"Dilmês"

Discurso de Dilma na ONU sobre "estocar o vento" vira piada novamente na internet

Após o discurso de Bolsonaro na ONU, internautas resgataram fala da Dilma sobre "estocar vento" na mesma cúpula

24/09/2019 20h21
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

A internet não perdoa! Após o discurso histórico nesta terça-feira (24), do presidente da República Jair Messias Bolsonaro, durante a reunião da Organização das Nações Unidas (ONU) em Nova York, EUA, internautas resolveram resgatar outro discurso, mas da ex-presidente Dilma Rousseff, em evento similar realizado anos atrás.

Na ocasião, em outubro de 2015, Dilma falava sobre iniciativas brasileiras para a geração de energia limpa, quando subitamente comentou sobre a impossibilidade de se "estocar vento". O episódio ocorreu poucos dias após a ex-presidente dizer que pregava a “saudação à mandioca” e a distinção entre “homens e mulheres sapiens”.

"Até agora a energia hidrelétrica é a mais barata em termos do que ela dura da sua manutenção e também pelo fato da água ser gratuita, e da gente poder estocar. O vento podia ser isso também. Mas você não conseguiu ainda tecnologia para estocar vento", disse Dilma na ONU.

"Então, se a contribuição dos outros países, vamos supor que seja desenvolver tecnologia que seja capaz de, na eólica, seja capaz de estocar, tenha uma forma de você estocar, porque o vento, ele é diferente em horas do dia. Então vamos supor que vente mais na hora da noite. Como é que eu faria para estocar isso?", questionou (risos).

"Hoje, nós usamos as linhas de transmissão. Você joga (a energia) de lá pra cá, de lá pra lá, pra poder capturar isso (a energia). Mas se tiver uma tecnologia desenvolvida, todos nós nos beneficiaremos, o mundo inteiro — completou Dilma no discurso. Assista abaixo:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas