Lava Jato

Fachin homologa delação de Léo Pinheiro e arquiva trechos sobre Toffoli e Maia

Decisão de Fachin torna mais difícil a possível investigação de irregularidades envolvendo Dias Toffoli e Rodrigo Maia

13/09/2019 21h41
Por: Opinião Crítica
Fonte: Agência Brasil / Correio Braziliense
Decisão de Fachin torna mais difícil a possível investigação de irregularidades envolvendo Dias Toffoli e Rodrigo Maia. Reprodução: Google
Decisão de Fachin torna mais difícil a possível investigação de irregularidades envolvendo Dias Toffoli e Rodrigo Maia. Reprodução: Google

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin homologou o acordo de delação premiada firmado entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o ex-presidente da construtora OAS, Léo Pinheiro, no âmbito das investigações da Operação Lava Jato.

As acusações feitas pelo delator estão em segredo de Justiça.

Após a homologação, a defesa de Pinheiro pediu à 12ª Vara Federal em Curitiba que o ex-executivo deixe a prisão e passe a cumprir prisão domiciliar, com monitoramento por tornozeleira eletrônica, conforme foi combinado no acordo. Em função das investigações da Lava Jato, Pinheiro está preso há 3 anos e 4 meses na carceragem da Polícia Federal (PF), em Curitiba.

O acordo de delação levou pelo menos dois anos para ser fechado e foi encaminhado na última semana pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao ministro Fachin, relator dos processos oriundos da Lava Jato no STF, mas com o pedido de rejeição de trechos da delação que citam o presidente do STF e da Câmara dos Deputados.

Ao formalizar o acordo entre o executivo e o Poder Judiciário, o ministro Fachin, por sua vez, foi além de Dodge e decidiu arquivar trechos que faziam referências ao presidente da Corte, Dias Toffoli e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, atendendo assim o pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas