Doutrinação

DENÚNCIA: estudantes são levados em horário de aula para ato político em sindicato

"Há mais de 30 anos, crianças e adolescentes estão sendo aliciadas e exploradas", diz o Escola Sem Partido

13/09/2019 07h20
Por: Will R. Filho
"Há mais de 30 anos, crianças e adolescentes estão sendo aliciadas e exploradas", diz o Escola Sem Partido. Reprodução: Twitter

Estudantes foram retirados da escola, em pleno horário de aula, para participar de um ato que teve como intenção promover pautas políticas ligadas à esquerda, com direito à cartazes de "Lula Livre".

Se trata dos alunos das escolas estaduais Antônio Mota Filho e Dona Luíza Timbó, em Tamboril-CE, que saíram para participar de um evento político na sede do Sindicado dos Servidores Públicos do Município.

A denúncia foi recebida pelo movimento Escola Sem Partido (ESP), que divulgou mais esse caso de doutrinação ideológica nas escolas do Brasil. "Isto acontece em todo o país", diz o ESP.

"Há mais de 30 anos, crianças e adolescentes estão sendo aliciadas e exploradas politicamente por militantes disfarçados de professores, a serviço dos partidos e organizações de esquerda", explica o movimento.

Nas redes sociais, muitos apoiadores do ESP ficaram indignados com a denúncia: "Tem que demitir os professores que permitiram isso. E se acontecesse um acidente fora da escola. A gente paga imposto pra aluno ficar estudando... Isso daí e um total absurdo", postou um internauta.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas