PCC e PT

Militantes do PT e PCC ameaçavam moradores para votar em Lula e Dilma, diz MP

Ameaças partiam da cobrança clandestina de aluguéis em prédios invadidos por movimentos sociais

18/07/2019 16h26Atualizado há 1 mês
Por: Opinião Crítica
Ameaças partiam de cobranças de aluguéis em edifícios invadidos por movimentos sociais. Imagem: reprodução / República de Curitiba
Ameaças partiam de cobranças de aluguéis em edifícios invadidos por movimentos sociais. Imagem: reprodução / República de Curitiba

Uma denúncia oferecida pelo Ministério Público envolvendo dezenove integrantes de movimentos sem-teto de São Paulo aponta a prática de extorsão de moradores em edifício clandestino, tendo como acusados integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) e militantes do Partido dos Trabalhadores (PT).

Segundo o processo, assinado pelo promotor Cassio Roberto Conserino, a penas vão de quatro a dez anos de prisão, mais multa. As acusações foram baseadas em depoimentos anônimos, segundo informações da coluna Radar, da Veja.

Foram denunciados os seguintes grupos: Movimento de Luta Social pela Moradia (MLSM), o Movimento dos Sem-Teto do Centro (MSTC), o Movimento de Moradia do Centro (MMCR), o Movimento Terra de Nossa Gente (TNG) e o Movimento de Moradia para Todos.

Segundo Conserino, os movimentos citados acima ocupavam os edifícios de forma clandestina e passavam a cobrar aluguel dos moradores. Caso não pagassem, “perpetravam todo tipo de ameaças e/ou violência para expulsar o ‘inadimplente’ do edifício”. Era nesse momento que entrava o PCC, na parte das ameaças.

Também segundo a denúncia, os moradores seriam pressionados para “votar em integrantes do PT, mudar o título eleitoral para o centro de São Paulo, participar de invasões a novos prédios e, por fim, participar de atos em apoio ao ex-presidente Lula e à ex-presidente Dilma”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas