Manifestações

General Heleno desembarcou no Brasil e foi direto para manifestação em Brasília

Para Heleno, Moro "está sendo colocado na parede para tirarem da cadeia um bando de canalhas"

30/06/2019 20h34
Por: Will R. Filho
Para Heleno, Moro
Para Heleno, Moro "está sendo colocado na parede para tirarem da cadeia um bando de canalhas"

Aos 71 anos, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional do governo Bolsonaro, o general Augusto Heleno, não pareceu cansado da viagem que fez neste domingo, após desembarcar no Brasil vindo do Japão, onde esteve acompanhando o presidente no encontro das 20 maiores potências econômicas do mundo, o G20, em Osaka.

Assim que chegou ao Brasil, o general Heleno deixou o descanso de lado para direto ao encontro da população, que no decorrer deste domingo se manifestou em várias cidades do país em apoio à operação Lava Jato e às principais propostas do governo, como a reforma da Previdência e o pacote anticrime, do ministro Sérgio Moro.

General Heleno discursou em um carro de som, em Brasília, e falou em defesa do juiz Sérgio Moro: “O ministro Moro teve a coragem de abandonar 22 anos de magistratura para se entregar à pátria sem ganhar nada", disse ele.

"E esse homem está sendo colocado na parede para tirarem da cadeia um bando de canalhas que afundaram o país”, disse, sob os aplausos do público presente, segundo informações da Veja. 

“Acho que é uma calhordice quererem colocar o ministro Sergio Moro na situação de julgado ao invés de ser juiz. Estão querendo inverter os papéis e transformar um herói nacional num acusado”, completou o ministro. Eduardo Bolsonaro, que estava ao lado de Heleno na ocasião, também falou ao público.

“Alguém aí gosta de bandido, alguém aqui é amigo de bandido? (…) Jair Bolsonaro já falou, Sergio Moro não sai. Nosso total apoio ao ministro Sergio Moro”, disse ele.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas