Ameaças

Gabriel Monteiro é ameaçado de morte pelo Comando Vermelho: "Estamos esperando"

Gabriel Monteiro ficou nacionalmente conhecido como YouTuber defensor do governo Bolsonaro, mas foi o envolvimento em um conflito com o ex-comandante da PM no Rio de Janeiro, conhecido como Coronel Ibis, que também fez o seu nome circular pelos jornais do país.

11/05/2020 12h25
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

O policial militar Gabriel Monteiro denunciou que voltou a ser ameaçado de morte pela facção criminosa Comando Vermelho. O PM disse que a sua equipe recebeu uma ligação direto do grupo, onde os criminosos teriam dito que fariam um atentado contra a sua vida.

"Comando Vermelho acaba de ligar pra minha equipe dizendo que irá fazer um atentado contra mim. Estamos esperando, estou na na rua Amaral Peixoto, 370, Niterói, Centro", escreveu Gabriel, que terminou desafiando os criminosos.

"C.V (Comando Vermelho) é brabo com os cidadãos indefesos. Eu e minha equipe aguardamos ansiosamente", completou. Essa não é a primeira vez que Gabriel Monteiro sofre ameaças. Ele já utilizou suas redes sociais em outras ocasiões para denunciar que estava com a sua vida em risco.

Coronel Ibis

Gabriel Monteiro ficou nacionalmente conhecido como YouTuber defensor do governo Bolsonaro, mas foi o envolvimento em um conflito com o ex-comandante da PM no Rio de Janeiro, conhecido como Coronel Ibis, que também fez o seu nome circular pelos jornais do país.

Segundo o PM, o Coronel Ibis teria entrado em uma das favelas cariocas controladas pelo Comando Vermelho, mas saído ileso do lugar, o que seria estranho dado à rivalidade da facção criminosa contra os policiais, especialmente contra figuras de grande importância, como é o caso dos comandantes.

Por questionar assiduamente a razão da entrada e saída do Coronel Ibis no Complexo da Maré, sem sofrer qualquer ameaça, o ex-comandante chegou a processar Gabriel por insinuação caluniosa, pedindo uma indenização por danos morais no valor de R$ 40,000,00, segundo Gabriel Monteiro.

Para entender melhor o caso, leia: "Reação: Moro já recebeu ofício com pedido de proteção para Gabriel Monteiro"