Moro

Moro sobre Bolsonaro: "Reitero tudo o que disse (...) às provas serão apresentadas"

Ele tem cinco dias para colocar a República a baixo, ou se afundar político-moralmente.

01/05/2020 09h30
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

O ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, voltou à atacar o governo do presidente Jair Bolsonaro em uma entrevista para a revista Veja esta semana, ressaltando que irá provar suas acusações contra o Planalto "no momento oportuno".

“Reitero tudo o que disse no meu pronunciamento. Esclarecimentos adicionais farei apenas quando for instado pela Justiça. As provas serão apresentadas no momento oportuno, quando a Justiça solicitar”, disse o ex-juiz.

Na quinta-feira (30), segundo o G1, o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, deu cinco dias para Moro apresentar esclarecimentos sobre às suas acusações contra Bolsonaro, ocasião em que deverá confirmar se poderá ou não provar a denúncia de que o presidente estaria tentando interferir na Polícia Federal.

Na mesma entrevista para a Veja, concedida em caráter de exclusividade, Moro também afirmou que o combate à corrupção já não seria mais o foco do atual governo.

“Sinais de que o combate à corrupção não é prioridade do governo foram surgindo no decorrer da gestão. Apontei todos. Incomodei muita gente. Praticamente implorei ao presidente que vetasse a figura do juiz de garantias [entenda aqui], mas não fui atendido", disse o ministro.

Resta saber se Sérgio Moro apresentará, de fato, provas contundentes capazes de apontar a suposta interferência do presidente Bolsonaro nas decisões da Polícia Federal, ou se será apenas uma costura de fatos reunidos, a fim de sustentar uma narrativa de caráter político contra o governo.

Ele tem cinco dias para colocar a República a baixo, ou se afundar político-moralmente.