Bolsonaro

"Me adotou como um filho", diz maquiador Agustin Fernandez ao defender Bolsonaro

"Sozinho ele chegou na presidência, e sozinho ele vai colocar o Brasil no caminho certo", afirmou Agustin sobre Bolsonaro.

26/04/2020 13h03
Por: Opinião Crítica
Agustin Fernandez defende Bolsonaro. Reprodução: Google
Agustin Fernandez defende Bolsonaro. Reprodução: Google

Em meio à tensão que se abateu sobre o governo do presidente Jair Bolsonaro, o maquiador Agustin Fernandez, um dos nomes de grande influência entre os membros da comunidade LGBT no país, resolveu fazer revelações do seu convívio com o chefe do Executivo.

"Confesso que, os dias não tem sido fáceis ultimamente. Só eu sei o que vivi em 2018, ao ponto de ficar fora do Brasil durante por quase 5 meses pois recebia ameaças de morte por apoiar Jair Messias Bolsonaro", afirmou o maquiador.

"Um homem do bem, que a partir daquele dia me adotou, como um filho... mesmo com fama de homofóbico. Logo eu, né? Um gay, afeminado, que se veste de mulher", acrescentou.

Agustin citou detalhes do convívio com o presidente como forma de tentar demonstrar um lado que, aparentemente, a grande mídia não faz questão de divulgar sobre o chefe de Estado, especialmente pelo fato do mesmo ser acusado pelos críticos de "homofobia" e outros adjetivos negativos.

Os detalhes revelados por Agustin, no entanto, contrariam essas críticas. "Seu Jair Messias Bolsonaro, já fez o nó da minha gravata, da pra acreditar? Pois é verdade", disse ele.

A publicação de Agustin Fernandez foi em sua conta pessoal no Facebook, na sexta-feira (24), dia em que o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, anunciou a sua demissão e fez graves acusações contra o presidente da República.

"Ele me levou para Uruguai junto, meu país natal onde já me prostitui por um prato de comida, pra eu ter uma 'volta triunfal', como o Agustin que sou hoje", Disse o maquiador sobre Bolsonaro.

"Muitos de vocês não sabem, mas eu fui ve-lo no hospital durante as cirurgias, ele pedia pra me ver, e chorou quando me viu entrar no quarto (...), passamos juntos o natal, pois eu não tenho família no Brasil, a pedido dele. Eu já dormi no Palácio da Alvorada INÚMERAS VEZES (nunca postei nada)", destacou.

"No natal fizemos amigo secreto, o presente dele foi 3 mangas do quintal [risos]. Sozinho ele chegou na presidência, e sozinho ele vai colocar o Brasil no caminho certo. Ele é do bem, acredite, meu sonho é que vocês conheçam o Jair que eu conheço. Tão simples que, não tem marketeiro pra escrever os discursos e textos bonitos", conclui Agustin.