Feminismo

Polêmica, historiadora e deputada lança livro "Feminismo. Perversão e Subversão"

Ana Caroline Campagnolo ganhou fama após denunciar perseguição ideológica durante o seu Mestrado

24/06/2019 11h08Atualizado há 5 meses
Por: Opinião Crítica
Ana Caroline Campagnolo ganhou fama após denunciar perseguição ideológica durante o seu Mestrado
Ana Caroline Campagnolo ganhou fama após denunciar perseguição ideológica durante o seu Mestrado

"O feminismo é uma ameaça à civilização ocidental" - Com afirmações dessa natureza, Ana Caroline Campagnolo, de apenas 28 anos, se tornou um dos principais alvos do ativismo feminista no Brasil. Ela se tornou conhecida nacionalmente após denunciar ter sofrido perseguição ideológica por uma professora, durante o seu curso de Mestrado em História, na Universidade do Estado de Santa Catarina, em 2013.

A dissertação de Campagnolo teve como título "Virgindade e Família: mudança de costumes e o papel da mulher percebido através da análise de discursos em Inquéritos Policiais da Comarca de Chapecó (1970-1988)". Todavia, a orientadora selecionada pela banca foi a professora Marlene de Fáveri, que ministra a cátedra "História e Relações de Gênero", a qual teria prejudicado a estudante por questões ideológicas, segundo um processo judicial movido pela mestranda em 2016.

Em 2018 Campagnolo foi eleita deputada estadual por Santa Catarina. Seu nome também repercutiu na mídia no começo desse ano (2019), quando pediu para que alunos gravassem os professores na sala de aula, ao perceberem tentativas de doutrinação ideológica.

Livro: "Feminismo. Perversão e Subversão"

Ana Caroline Campagnolo entrou para o quadro da nova geração de conservadores no Brasil. Antes de ganhar fama nacional, a deputada (que é professora de história) era conhecida por suas publicações no Youtube, onde apresentava seus pensamentos contra o ativismo feminista, além de outras questões relacionadas a gênero e educação.

O livro "Feminismo. Perversão e Subversão" é uma compilação do conhecimento acadêmico adquirido por Campagnolo. Não é meramente uma obra de natureza política, como muitos podem imaginar, mas acadêmica, versada no conhecimento histórico.

Ana Caroline Campagnolo revê a trajetória do feminismo, confrontando as alegadas motivações e supostas conquistas do movimento com suas reais conseqüências na história cultural do Ocidente e - em especial - do Brasil.

Em vez de adotar a periodização consagrada que divide a história do feminismo em três "ondas", Campagnolo identifica cinco fases que marcaram o desenrolar desse movimento de traços ideológicos. Essas etapas remontam ao século XV e se estendem até os nossos dias, "em que se vê ameaçada a civilização que nossos antepassados levantaram a peso e ouro e esforço de sangue".

Para saber mais sobre o livro e como comprar, clique aqui.

Curso: "Feminismo e seu Impacto na Sociedade"

Além do livro "Feminismo. Perversão e Subversão", Ana Caroline Campagnolo também integra a equipe de professores do Instituto Burke Conservador, onde ministra o curso "Feminismo e seu Impacto na Sociedade".

Nesse curso a professora Ana Campagnolo fala com maestria sobre as ondas do feminismo, todo contexto histórico de suas lutas e ideais e como isso tudo é visto na ótica do conservadorismo, abordando temas como o protofeminismo, a primeira onda do feminismo, segunda e terceira onda do feminismo, além do radicalismo de Shulamith Firestone e as pós-feministas.

Se trata de um conteúdo "politicamente incorreto" para os nossos dias, razão pela qual é de grande importância para quem deseja adquirir conhecimento "fora da caixa". Para saber mais sobre o curso, clique aqui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas