Tensão

Bolsonaro rebate críticas: “Não posso ficar escondido com atendimento médico VIP"

"Tenho que, sempre que possível, estar ao lado do povo brasileiro", disse ele.

21/03/2020 11h18
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

O presidente Jair Bolsonaro reagiu aos críticos durante uma entrevista concedida ao apresentador Carlos Massa, o Ratinho. Falando sobre a pandemia do novo coronavírus, o chefe do Executivo procurou acalmar a população, dizendo que como líder da nação não pode transmitir a impressão de histeria e desespero para o público.

"Nós vamos passar por isso. A primeira missão é não levar o pânico, a histeria. E todos os ministérios devem lealdado ao povo e ao presidente. Todos começaram a trabalhar nesse sentido (…) A primeira coisa, temos que alongar a curva da contaminação (…) Em especial para atender aos idosos, que são os mais propensos a contrair o vírus e agravar os problemas que ele já tem (…) Essa é a nossa missão", disse ele.

Bolsonaro vem sendo duramente criticado por ter usado recentemente a expressão "gripezinha" para se referir ao coronavírus, uma doença que já matou mais de 4 mil pessoas na Itália e também vem fazendo vítimas fatais aqui no Brasil.

O presidente, contudo, ressaltou que tem o dever de "acalmar a população", dando a entender que a intenção das suas colocações, na verdade, é a de tranquilizar as pessoas. "Eu sou o chefe de Estado, tenho que dar exemplo. Não posso ficar escondido com meu atendimento médico VIP de primeira e deixar a população pra lá. Tenho que, sempre que possível, estar ao lado do povo brasileiro", disse ele.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Bloco responsivo Opinião Critica - 300x250- posição 03
Mais lidas