Pitaco estrangeiro?

Alguém avisa ao haitiano que quem manda no Brasil são os brasileiros

O que estranha mesmo é a declaração em tom autoritário contra a máxima autoridade de um país que não é o seu.

17/03/2020 10h31Atualizado há 3 semanas
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

Como se já não bastasse o temor do novo coronavírus para atormentar o juízo de muitos, surgem figuras em terra alheia que não por acaso ganham amplo destaque na grande imprensa, como se falassem em nome da população contra o presidente da República, o qual há poucos dias foi ovacionado por milhares de pessoas nas ruas de todo o país.

Se trata de um imigrante haitiano que durante uma aparição de Jair Bolsonaro no Palácio do Alvorada, tratou de afirmar em tom imperativo que o mesmo não é mais o presidente do Brasil, tudo por causa da aproximação de Bolsonaro aos manifestantes no último domingo.

“Você está entendendo, eu estou falando brasileiro. Bolsonaro, acabou", disse o imigrante em tom de autoridade. Bolsonaro respondeu, dizendo que não estava entendendo a fala do haitiano, mas ele continuou: "Você está recebendo mensagem no seu celular. Todo mundo, todo brasileiro está recebendo mensagem no celular. Você não é presidente mais.".

Apoiadores do presidente que também estavam no local ficaram surpresos com a estranha manifestação do imigrante. Uma mulher chegou a questionar: "O que é isso?". Ela, assim como outros, certamente deve ter se perguntado o que teria feito um imigrante achar que poderia falar em nome dos mais de 57 milhões de brasileiros que elegeram o presidente da República.

Como é de se esperar, opositores do presidente - o que inclui a maior parte da imprensa - tratou de repercutir a fala do estrangeiro em terra distante, dando-lhe todo o crédito de autoridade pela declaração, transformando-o em uma espécie de porta-voz das "verdades" mais absolutas que poderiam ser ditas em tempos de caos.

Ora, é possível que o haitiano esteja realmente preocupado com a pandemia do novo coronavírus no mundo. Críticas ao presidente brasileiro, e até manifestações, são legítimas, mesmo para um imigrante.

O que estranha mesmo é a declaração em tom autoritário contra a máxima autoridade do Brasil, como se os brasileiros tivessem lhe dado uma procuração para falar em causa própria: "Você não é presidente mais". Era só o que faltava...

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas


Banner rodapé Ad 2