Trabalho

Taxa de desemprego cai para 11% no 4º trimestre e cresce empreendedorismo, diz IBGE

O termo "informalidade" é questionável e reflete a visão cultural de um país que ainda está em evolução econômica

14/02/2020 12h40
Por: Will R. Filho

O número de pessoas desempregadas no Brasil está caindo, puxado também pelo aumento de empreendedores. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgados nesta sexta-feira, 14, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de desocupação no total do País no quarto trimestre de 2019 foi de 11,0%, ante 11,8% no terceiro trimestre. No quarto trimestre do ano passado, a taxa de desocupação era de 11,6%, segundo informações do Jornal de Brasilia.

Na passagem do terceiro para o quarto trimestre de 2019, a taxa de desemprego caiu em nove unidades da federação, com destaque para Maranhão (que recuou de 14,1% para 12,1%) e Pará (caiu de 11,2% para 9,2%). Nos demais estados, manteve-se estável.

Alguns especialistas atribuem ao aumento da "informalidade" a queda no desemprego. Todavia, esse conceito é questionável, visto que soa de forma pejorativa em um país onde a população está culturalmente acostumada a ver trabalho apenas como algo registrado em "carteira".

A "informalidade", na verdade, é sinônimo de empreendedorismo, e acompanha o crescimento econômico de todo país que dá sinais de saúde em sua economia, visto que é do empreendedorismo que surgem a oportunidade de novos empregos - novas empresas que fazem contratações "formais".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas