Psicologia

Brasileira, psicóloga perseguida por Conselho será destaque em TV da Dinamarca

Conhecida como "Psicóloga Cristã", Marisa Lobo concedeu entrevista para um programa de TV da Dinamarca

12/02/2020 09h32Atualizado há 2 meses
Por: Will R. Filho
Marisa Lobo durante entrevista para TV dinamarquesa. Reprodução: Google
Marisa Lobo durante entrevista para TV dinamarquesa. Reprodução: Google

A psicóloga brasileira Marisa Lobo será destaque em um programa de TV da Dinamarca. Conhecida por se posicionar abertamente contra o ativismo ideológico no Sistema Conselho de Psicologia, o que já lhe rendeu processos judiciais, a profissional celebrou esta semana a repercussão do seu pensamento no país escandinavo.

"Hoje fui entrevistada por uma TV Dinamarquesa. Farão um programa comigo sobre a minha luta contra a perseguição religiosa e ideologia de gênero. O programa vai ao ar em março, passamos o dia todo gravando aqui em Curitiba", escreveu Marisa em suas redes sociais.

Conhecida como "Psicóloga Cristã", Marisa Lobo já foi acusada pelo Conselho Regional de Psicologia do seu estado de vincular sua profissão à religião. Todavia, a mesma venceu os processos contra ela, alegando que não se trata de vínculo prático, mas apenas a forma social como ganhou notoriedade no país.

Às acusações contra Marisa Lobo, na verdade, se deram em face da sua luta contra a ideologia de gênero e defesa da existência de ex-homossexuais, além das críticas que já fez contra pautas de esquerda adotadas pelo Sistema Conselho de Psicologia, tais como a defesa da descriminalização do aborto e das drogas, entre outras.

A psicóloga cristã é autora de vários livros, entre eles "Ideologia de Gênero na Educação", "Famílias em Perigo" e "Limites". Também é responsável pelo texto do gibi "Viva a Diferença", publicado pela Convenção Batista Brasileira, o qual será distribuído para outros países. O material foi lançado como uma ferramenta de combate à imposição cultural da agenda de gênero.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.