Salário

“Eu queria que botassem R$ 10 mil por mês", diz Bolsonaro sobre salário mínimo

"Mas tem de saber de onde vai vir o dinheiro”, disse o presidente sobre o salário mínimo

02/01/2020 16h54
Por: Will R. Filho
Reprodução: Google
Reprodução: Google

O presidente Jair Bolsonaro concedeu a sua tradicional entrevista a jornalistas na manhã desta quinta-feira (02) na saída do Palácio da Alvorada, em Brasília, onde falou sobre diversos pontos, entre ele o reajuste do salário mínimo para 2020.

Antes de tocar no assunto sobre o mínimo, Bolsonaro falou sobre o fundo eleitoral, dando a entender que o valor de R$ 2 bilhões proposto pelo Congresso Nacional deve ser revisto ou vetado, já que o montante, caso sancionado por ele, pode ser motivo de impeachment por causa de irresponsabilidade fiscal.

 “O veto ou a sanção é uma obediência à lei. Se você ler o Artigo 85 da Constituição, vai ver que, se não respeitar a lei, estou em curso de crime de responsabilidade. O que posso dizer é isso. A conclusão agora é de vocês. Porque é o seguinte: temos de preparar a opinião pública. Caso contrário, vocês [da mídia] me massacram; arrebentam comigo”, disse o presidente.

No tocante ao salário mínimo, que foi reajustado de R$ 998 para R$ 1.039 - oito reais acima do esperado -, Bolsonaro afirmou que gostaria que ele fosse muito maior, obviamente, se houvesse de onde retirar o dinheiro.

“Eu queria que botassem R$ 10 mil por mês, mas tem de saber de onde vai vir o dinheiro”, disse o presidente. Segundo ele, o reajuste dado "foi acima do que seria se a lei do PT estivesse em vigor".