Segurança

Secretário sofre atentado e Moro manda recado: "Serão perseguidos implacavelmente"

"Criminosos responsáveis pelo ataque serão perseguidos implacavelmente", disse Moro.

31/12/2019 08h13
Por: Will R. Filho
Moro fala sobre atentato a secretário no Paraná. Reprodução: Google
Moro fala sobre atentato a secretário no Paraná. Reprodução: Google

O ministro Sérgio Moro, da Justiça e Segurança Pública, usou a sua rede social nesta segunda-feira (30) para se manifestar conta um atentado sofrido pelo secretário de segurança do Paraná, Claudiney Nery, onde ocorre a Operação Hórus.

Na sexta-feira (27), o secretário foi baleado em uma emboscada após sair de um jogo de futebol em um clube da cidade. Ele encontra-se estável e fora de risco. A ação criminosa foi considerada uma tentativa de retaliação às forças de segurança após a instalação da base do Programa VIGIA do Ministério da Justiça e Segurança Pública em Querência do Norte, no dia 19 de dezembro.

Sérgio Moro comentou o episódio deixando claro que a tentativa de barrar o avanço da justiça só vai gerar uma reação ainda maior por parte das forças de segurança.

"Secretário de segurança de Querência do Norte/PR foi atacado após a implantação do Programa Vigia/Mjsp na região para combate ao tráfico e ao contrabando. Reforçado o efetivo na região após o incidente. Secretário passa bem. Atacar agente da lei só vai gerar mais policiais na região", disse o ministro.

"Criminosos responsáveis pelo ataque serão perseguidos implacavelmente e levados à Justiça", completou Sérgio Moro. O próprio Ministério da Justiça também emitiu uma Nota à Imprensa dizendo que a operação continuará ainda mais forte.

"O Ministério da Justiça e Segurança Pública continuará firme no combate ao crime organizado atuando de forma integrada com estados e municípios, proporcionando a realização de operações integradas, capacitações e instalação de bases operacionais", diz o texto.

"No Paraná, desde que teve início em abril, a Operação Hórus evitou lucro de mais de R$ 120 milhões aos criminosos. Foram apreendidos mais de 22 milhões de maços de cigarros, mais de 5 toneladas de drogas, 60 embarcações e 200 veículos. A atuação integrada evitou prejuízo de mais de R$ 127 milhões aos cofres públicos.

O Programa VIGIA apresenta resultados expressivos em todos os estados onde já está sendo desenvolvido. A Operação Hórus está presente no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Acre, Goiás, Amazonas e Tocantins", conclui.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.